Loading...
Dossie_CQM Created with Sketch.

Dossiês recentes

Capítulo 12

Religião

Por que a fé do outro o afeta?

Diz o ditado que “religião não se discute”. Apesar de debates construtivos serem sempre positivos, independentemente do tema, a frase faz certo sentido, já que religião diz respeito a uma questão individual e do foro privado de cada um, na qual ninguém, nem mesmo o Estado, tem o direito de intervir.

 

Total capturado: 2.776 menções.

Por outro lado, infelizmente, esse é um tema que sempre despertou muitas paixões e, consequentemente, muito ódio. A história está repleta de guerras e atrocidades cometidas em nome da religião, das Cruzadas ao Estado Islâmico. E, com a internet e a popularização das redes sociais, não seria diferente.

Temos diversos casos de intolerância religiosa em nossa sociedade, seja nas redes ou ou com violência direta.

Assim, temos diversos casos de intolerância religiosa em nossa sociedade, seja nas redes, com xingamentos ou ofensas a quem tem outra fé ou com violência direta, como nos recentes ataques a terreiros, muito comuns em 2017, ou em casos em que o meio digital e o mundo real se encontram, como na circunstância em que traficantes obrigaram uma mãe de santo a quebrar imagens, registrada em vídeo que viralizou e gerou muitas discussões na internet.

Sentimentação

 
Dentro desse contexto, o monitoramento apresentou uma maioria absoluta de menções negativas, com 91,2% do total. As positivas foram 7,1%, enquanto as neutras somaram 1,7%. Na comparação com 2016, os comentários negativos se mantiveram próximos, com uma inversão nas menções neutras e positivas, com um pequeno crescimento nos comentários contra a intolerância, o que, embora ainda longe do ideal, já é um começo.

Gênero

 
Na questão da intolerância religiosa, as mulheres foram as que mais comentaram nas redes no período, ficando com 58,2% das menções. Os homens, por sua vez, somaram 41,8%.

Mapa do Brasil

 
O Estado com mais menções sobre intolerância religiosa foi o Rio de Janeiro, seguido por São Paulo e Minas Gerais.

Tipos de menções

 
Já com relação ao tipo das menções, as opiniões pessoais ficaram com 56% do total, enquanto os compartilhamentos e retweets somaram 35,8% e os depoimentos 8,2%.

Visível x Invisível

 
Com relação ao fato de a intolerância ser explícita ou velada, houve uma inversão na comparação com 2016, ainda que a diferença entre os índices seja pequena. Em 2017, a maioria das menções foi visível, com 56,3% do total, enquanto as invisíveis somaram 43,7%. No primeiro dossiê, ocorreu o contrário, com as invisíveis sendo maioria, com 53,8%, contra 46,2% das visíveis.

Real x Abstrato

 
Já quando falamos do alvo da intolerância religiosa, vemos que a maioria dos casos é contra todo o grupo de seguidores de determinado culto, generalizando o preconceito, com as ofensas contra pessoas específicas tendo menor número. Assim, as menções abstratas somaram 74,6% do total, enquanto as reais tiveram 25,4%. A mesma tendência foi verificada em 2016.

Grafo de Conexões

 
O grafo dá conta das conexões entre usuários que utilizaram os termos relacionados ao tipo de intolerância analisado. Assim, é possível ver como o tema aparece nas redes e quem são os principais influenciadores. Cada ponto é uma pessoa em uma determinada rede e as cores indicam cada cluster. Para analisar as conexões e cada usuário, clique no grafo.

Nuvem de termos

 
A nuvem de termos mostra quais as palavras com maior repetição nos comentários.

Exemplos de intolerância coletadas nas redes