Loading...
Dossie_CQM Created with Sketch.

Dossiês recentes

Capítulo 4

O lixo urbano

Estruturas, grandes cidades e muito lixo

O lixo é um grande problema por todas as partes, mas o bicho pega mesmo nos grandes centros urbanos. Cidades enormes, com milhões de pessoas e, consequentemente, uma produção de lixo massiva. Esses fatores, além do descaso público, compõem uma fórmula explosiva, que gerou os principais problemas causados pelo lixo, como alagamentos, lixões a céu aberto, proliferação de doenças, pragas e, principalmente, a degradação de solo, fauna e flora.

Para entender o comportamento dos usuários nas redes sociais sobre esse ponto específico, monitoramos palavras-chave pontuais para ter uma melhor interpretação de como está sendo desenvolvido esse debate. Os resultados apontam que as pessoas costumam falar exclusivamente sobre problemas bastante visíveis, como os alagamentos, mas deixam de fora do debate, por exemplo, o descarte irregular de entulho, uma das grandes causas dos mesmos alagamentos.

Em primeiro lugar ficaram as menções positivas, com 51,8%, com grande parte das menções de pessoas revoltadas com comportamentos errados, como, por exemplo, pessoas que jogam lixo no chão. Já as menções neutras ficaram com 47,8%, formada por compartilhamentos de problemas gerados pelo lixo, como os alagamentos, que foram a maioria dessa porcentagem.

Também fazem parte desse montante as opiniões superficiais, como nos exemplos abaixo.

Quando analisamos os tipos das menções sobre lixo, registramos, em primeiro lugar, os compartilhamentos, com 33,6%, confirmando mais uma vez a ausência do debate qualificado sobre o tema. Em segundo lugar, estão as opiniões, com 23,8%, grande parte delas superficial, de revolta sobre comportamentos errados, como jogar lixo no chão. Em terceiro lugar, estão as notícias, com 22,9%, a quantidade de manchetes sobre o tema é muito relativa ao período de chuvas e, consequentemente, o maior volume de problemas gerados pelo lixo, como, mais uma vez, os alagamentos. Na sequencia vem as piadas e os relatos com 9,8% do monitoramento.

Categorizamos também os assuntos das menções. Em primeiro lugar ficaram os comentários que expressaram revolta com comportamentos errados (28,2%). Em segundo, estão as menções que buscavam conscientizar outros usuários sobre o problema, com 26,8%. Na maioria das vezes, muita gente tenta convencer outras a não jogarem lixo no chão, por exemplo. Na sequência, temos as piadas e as situações em que o termo lixo é citado com outro sentido, somando 18,1%. As reclamações por falta de estruturas ficaram com 12%. Por fim, temos os problemas gerados pelo lixo (10%), as dicas (4,4%) e os comentários que não consideraram lixo um problema (0,6%).

Os comentários sobre o lixo urbano são intensificados nas redes depois das 10h, atingindo seu pico às 17h.

A maior parte dos comentários sobre o lixo urbano foi feita nas segundas-feiras, sendo registrada uma queda a partir das quintas, intensificada nos fins de semana.

Mapa de calor do Brasil

São Paulo foi o Estado que registrou a maior parte das menções sobre o lixo urbano, seguido pelo Rio de Janeiro. Minas Gerais e Rio Grande do Sul vêm na sequência.

Nuvem de termos

O tamanho de cada palavra é proporcional à frequência de postagens durante o período analisado.

Grafo de conexões

O gráfico de conexões para o tema do lixo urbano mostra como a discussão sobre essa questão é difusa na rede, sem influenciadores que tenham concentrado muitos compartilhamentos.

A discussão sobre essa questão é difusa, sem influenciadores